ARUCI-SMC
On est comme on est [pt]
O GAM nos deu uma linguagem comum, a linguagem da cidadania. (pessoa usuária de serviços que participa do projeto GAM - Brasil) 
Você está aqui: Inicio > Apresentação > Campos de Ação

Campos de Ação

Os campos de ação do ARUCI-SMC se abrem sobre três planos : o avanço dos conhecimentos, a formação e a inovação social.

Componente Pesquisa

As questões de pesquisa que orientam os projetos realizados dentro da ARUCI-SMC se articulam em torno de três eixos:

Eixo 1 As realidades das pessoas que vivem com graves problemas de saúde mental na comunidade. Nos interessamos pelas condições de vida, experiências e estratégias de subsistência.

Eixo 2 Políticas, serviços e práticas de saúde mental. Estudamos os efeitos e as condições da comunitarização, as condições facilitadoras e obstáculos à transformação das concepções e das práticas dos profissionais quanto à recuperação (restabelecimento), assim como a contribuição dos setores público, comunitário, das famílias e das pessoas próximas no apoio e cuidado dentro da comunidade.

Eixo 3 - Prática de cidadania. O olhar focaliza as condições e os efeitos da participação dos usuários (nos setores público e associativo - ONGs), assim como as práticas de ação política coletiva desenvolvidas por organizações comunitárias e associações de usuários.

Para estes três eixos, trata-se de estudar as condições e as práticas favoráveis ou desfavoráveis à qualidade de vida, à recuperação (restabelecimento) e à apropriação do poder, tendo como referência as perspectivas dos usuários. Sob o plano metodológico, a ARUCI-SMC visa a concepção e implementação de novos métodos de pesquisa participativa.

Componente Formação

Sob o plano da formação, as ações da ARUCI-SMC se situam em três níveis :

Nível 1 –  A formação de novos profissionais nos âmbitos científico e de serviços. O objetivo é formar novos atores que contribuirão para a qualidade dos serviços e práticas na comunidade, à partir de diferentes campos disciplinares e práticas (psicologia, psiquiatria, serviço social, enfermagem, medicina preventiva, economia, sociologia e antropologia da saúde).

Nível 2 –  A formação para a pesquisa de profissionais e usuários.  Experiências inovadoras de formação que valorizam a voz dos usuários e suas experiências subjetivas são concebidas e colocadas em prática com os profissionais dos serviços.

 Nível 3 – A troca de saberes e práticas entre os atores. No âmbito da ARUCI-SMC, os estudantes, profissionais dos serviços, usuários, gestores e novos pesquisadores participam em um ambiente de formação rico e estimulante, que os beneficia com conhecimentos multidisciplinares originados de  pesquisas científicas e de práticas de intervenção.

 De uma maneira geral, a ARUCI-SMC engaja seus esforços para desenvolver novos métodos de formação  participativos.

Componente Inovação Social

As ações da l’ARUCI-SMC visam a invoação social em duas áreas principais :

Campo da inovação social 1 O desenvolvimento e a consolidação de novas práticas de intervenção e cooperação em organizações locais, regionais e nacionais. Estas ações visam entre outras coisas uma mudança de percepção em atores relevantes na comunidade (empresários, proprietários, professores, jornalistas).

Campo de Inovação Social 2O desenvolvimento e consolidação dos mecanismos de participação do usuário. Estas acções visam apoiar o papel ativo dos usuários na implementação de práticas de intervenção, no seio das instâncias de decisão, e, mais amplamente, em termos de ação social e política.

Todos os direitos reservados © 2011, Saúde Mental e Cidadania