ARUCI-SMC
Oyo74 [pt]
La question de la place des personnes, leur rôle, leur contribution, leur participation, c’est primordial; il y a là une grande richesse de l’ARUCI-SMC
Você está aqui: Inicio > Projetos > As políticas, serviços e práticas de saúde mental - Eixo 2 > Impactos da participação de primeiras pessoas envolvidas na formação universitária dos profissionais

Impactos da participação de primeiras pessoas envolvidas na formação universitária dos profissionais

Impactos da participação de primeiras pessoas envolvidas na formação universitária dos profissionais (em andamento)

Canadá, Quebec

 

Equipe de Pesquisa:

Lourdes Rodrigues del Barriob, doutora, Universidade de Montreal; Celia Rojas-Viger, doutora, Universidade de Montreal; Hélène Grandbois, ARUCI-SMC

 

Os estudos mencionam que o olhar que os profissionais colocam sobre as pessoas que vivem um problema de saúde mental pode ser um obstáculo à participação destes. Com o propósito de participar da transformação deste olhar, este projeto visa promover a integração sistemática de apresentações dos usuários de serviços a diferentes cursos oferecidos durante a formação de futuros profissionais em saúde mental. Os apresentadores serão provenientes tanto do meio da defesa dos direitos quanto dos recursos comunitários. Este contato com os usuários dos serviços visa uma compreensão daquilo que vivem as pessoas em sofrimento psicossocial, da complexidade de seus percursos e dos efeitos que podem ter os serviços sobre seu bem estar. As apresentações permitirão, também, a ilustração aos estudantes das questões e das práticas que os privilegiam. Esta participação visa uma mudança na representação que os estudantes têm em relação às pessoas que vivem com um problema de saúde mental e contribuirá à reflexão sobre os modelos, o papel e os impactos das intervenções sociais à partir da perspectiva das pessoas diretamente envolvidas. O apoio da ARUCI-SMC (fundo de iniciativa) permitiu realizar um estudo de exploração (primeira fase: Setembro 2010-Setembro 2011) com os estudantes na área do Serviço Social. Este projeto colocou em evidência que o encontro com os usuários dentro de um contexto de curso permite aos estudantes perceberem a realidade das pessoas com quem eles terão a possibilidade de trabalhar. Uma segunda fase (Abril 2012-Maio 2013) deste projeto procura expandir, de maneira mais ampla, a participação dos usuários na formação de futuros profissionais em saúde mental.

 

Financiamento: Fundos ARUCI-SMC

 

Objetivos de pesquisa:

  • Contribuir para a reflexão sobre os modelos, o papel e os impactos de intervenção social à partir da perspectiva das pessoas primeiramente envolvidas.

  • Contribuir à redução da estigmatização pelos futuros profissionais de saúde mental.

  • Avaliar o impacto da participação direta das pessoas que vivem com problemas de saúde mental na formação universitária sobre a representação dos problemas e da intervenção profissional de diversas disciplinas em saúde mental.

 

Contribuições e resultados:

 

A formação dos estudantes será enriquecida e bonificada pela participação das pessoas diretamente envolvidas no serviço. O contato com as pessoas advindas do meio comunitário e alternativo oferecerá outras referências aos futuros profissionais, outros meios de práticas possíveis e outras concepções dos problemas em saúde mental do que aqueles que já são atualmente transmitidos. Um dos resultados não menos importante é o fato de dar esperança aos futuros profissionais quanto às possibilidades do restabelecimento das pessoas, de mudar suas visões em relação aos problemas de saúde mental e de desenvolver um espírito crítico em relação às suas práticas e aos seus papéis.

 

Todos os direitos reservados © 2011, Saúde Mental e Cidadania